Wednesday, June 15, 2005

Prosódia Bop # 1

Coimbra estava às moscas, como sempre acontece em tempo de exames, e pela fresta aberta da passadeira da noite, atravessei, com um pequeno livro debaixo do braço, para o outro lado, na esperança de encontrar alguma alma penada. Não me lembro que livro era, mas lembro-me que, naquela noite calada, alguém se me dirigiu aludindo que aquele livro, que continuava apertado na minha mão direita, não valia um corno. Sinceramente gostava de me lembrar que livro era aquele, mas não, não consigo, para pena minha e vossa... Do que me lembro bem é do tom ébrio e arrogante com que o tipo falou acerca do meu livro, todo orgulhoso, percebi-o mais tarde, por ter o "On the Road" debaixo do braço. Durante anos detestei o gajo por me ter falado assim - quem é que ele pensava que era, afinal - mas, paradoxalmente, com o passar do tempo, passei a gostar do tipo, porque foi ele, afinal, que me abriu o caminho para o encontro com o inventor da prosódia bop, o meu mui bem amado Jack Kerouac, irmão, desde esse dia, de todos os dias, com quem choro e ri-o, me agacho e elevo, me cubro e desnudo... Este blog é para ti, Sal Paradise, e para todos os que de ti gostam, e para os teus amigos também. Salvé.

2 Comments:

At 6:41 AM, Anonymous Anonymous said...

Thank you!
[url=http://gmjkdbac.com/vnjt/qviv.html]My homepage[/url] | [url=http://vychfimp.com/pevr/jyqu.html]Cool site[/url]

 
At 6:41 AM, Anonymous Anonymous said...

Great work!
http://gmjkdbac.com/vnjt/qviv.html | http://hfcvfuib.com/tbze/qusv.html

 

Post a Comment

<< Home